Aventuras pela Europa – Capítulo 2 – Königswinter

Final de semana por aqui! Ontem fui a Bonn. Peguei um U Bahn (metrô interurbano) sozinha (tô ficando super esperta!), mas não vou escrever sobre a cidade neste post, pois quero ter mais material para contar por aqui. Hoje vou escrever sobre Königswinter, uma cidade turística às margens do Rio Reno e ao lado de Bad Honnef que tive a oportunidade de conhecer neste Domingo. A cidade é conhecida pelo Castelo de Drachenburg (Schloss Drachenburg), considerado um dos castelos mais bonitos da Alemanha (achei um exagero esse título, mas tudo bem!). A cidade é uma fofura! Além das lindas mansões às margens do Rio Reno, também possui construções pitorescas nas ruas paralelas à Hauptstraße (dê uma olhada nas fotos abaixo).

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Eu cheguei em algum dia especial. Não me perguntem bem o por que, mas havia um desfile na Hauptstraße muito similar aos nossos desfiles cívicos, se não fosse pela distribuição gratuita de vinhos, maçãs, uvas, pães e haribos (por que ninguém vive sem haribo!). Eu estava doidinha para ganhar um copinho de vinho, mas só me deram pães e uvas (acho que deve ter sido alguma indireta dizendo que eu preciso engordar!). Deem uma olhada…

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Depois do desfile, fui conhecer o Castelo de Drachenburg. O atrativo é um palácio privado idealizado pelo Barão Stephan von Sarter, um banqueiro e especulador da bolsa do século XIX. Foi construído em apenas dois anos, mas o Barão nunca chegou a morar no local. De lá para cá, o castelo passou por muitos donos e serviu para diferentes fins, chegando a ser uma escola do regime nazista, mas hoje é controlado por uma fundação. Além de Drachenburg, outro atrativo da cidade são as ruínas de um castelo construído na Idade Média pelo Arcebispo de Colônia chamado Drachenfels (na verdade acho que Drachenfels é o nome do morro onde ele está localizado). Para chegar aos dois atrativos o turista tem duas opções. A primeira é a pé, percorrendo um trilha íngreme (e bota íngreme nisso!) de 45 minutos até o Castelo. Eu cheguei a dar uma olhada no começo da trilha, mas fala sério, desisti na mesma hora. O duro foi ver que havia muitas pessoas fazendo o caminho, inclusive crianças pequenas. A segunda opção é tomar um bonde elétrico. Custa 10 euros o trajeto de ida e volta e dá direito a duas paradas, uma no próprio castelo e outra nas ruínas.

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Voltando ao centro da cidade, havia na Rathausplatz (a praça em frente à Prefeitura) uma orquestra super bacana. O lugar estava lotado! Tinha até umas senhoras mais saidinhas dentro da fonte da praça. Fiquei lá por um tempo curtindo a música antes de pegar o trem de volta à Bad Honnef. Foi um ótimo passeio! Recomendadíssimo! Caso vocês tenham interesse em conhecer Königswinter, é fácil! Em Bonn pegue o U Bahn , linha 66, na Hauptbahnhof (Estação Central de Trens) em direção à Bad Honnef e parem na estação Königwinter fäher. O trajeto dura no máximo 25 minutos. Caso estejam em Bad Honnef, é só fazer o contrário.  Tschüss!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.