Aventuras pela Europa – Capítulo 3 – Colônia (Köln)

Hoje fui passear em Colônia (Köln). Não é a primeira vez que visito a cidade; há alguns anos atrás, quando fiz um circuito turístico pela Alemanha, passei um dia em Colônia, mas naquela viagem eu havia visitado basicamente a Catedral (Dom), principal atrativo do destino. Desta vez, explorei um pouquinho mais o local. Para quem não sabe, Colônia é a quarta maior cidade da Alemanha, com pouco mais de 1 milhão de habitantes. Fica na região noroeste do país, no estado na Renânia do Norte-Vestefália (Nordrhein-Westfalen). Fundada pelos romanos, foi uma importante cidade durante a Idade Média. Já no século XX, foi brutalmente destruída na Segunda Guerra Mundial. Seu principal atrativo é a Catedral, uma igreja em estilo gótico com torres de 157 metros de altura que levou quase 600 anos para ser finalizada. Mas Colônia também é conhecida como a cidade da fragrância, pois é onde foi inventada por Johann Maria Farina, no séc. XVIII, a Água de Colônia, um perfume que ainda hoje é amplamente comercializado em todo o mundo. Fui para Colônia de trem, em um trajeto de quase uma hora. Minha parada foi na Hauptbahnhof (Estação Central de Trens). O lugar é gigante e bem estruturado, parece até um aeroporto. Saindo de lá, dei de cara com a Catedral. Linda como sempre! Cheguei perto do meio dia de um Sábado, então a cidade estava abarrotada de turistas, em grande parte, grupos americanos. Tentei entrar na igreja, mas o fluxo de pessoas na entrada era tão grande que preferi voltar em outro momento. Logo abaixo coloquei uma foto da Catedral, mas como minha máquina fotográfica não é das melhores, só conseguiu focalizar parte do edifício. Mesmo assim é possível ver os detalhes da construção.

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Andei pela Hohestraße, um calçadão comercial de bastante movimento até a parte mais antiga da cidade onde se localiza a Prefeitura (Historisches Rathaus), construção que pode ser vista na próxima foto e o antigo mercado (Alter Markt).

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

A região do antigo mercado é um local que vale a pena ser visitado, pois ainda pode ser vista algumas vielas medievais, charmosas casas coloridas e a linda torre da Igreja de St. Martin. Essa igreja foi construída em 1150 como uma abadia beneditina, mas foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. O altar principal possuía lindas pinturas medievais, mas hoje só sobraram os registros fotográficos desses painéis. Na Butter Marktplatz, praça às margens do Rio Reno (foto abaixo), há várias opções de restaurantes e bares e é um bom lugar para aproveitar o dia, principalmente se estiver um tempo agradável.

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Acho que é importante falar que na região da Prefeitura estão ocorrendo escavações arqueológicas, pois encontraram antigas construções do século XII em um nível abaixo da terra. De acordo com as informações dispostas no local, junto à essas construções também foram encontrados materiais que remontam ao período romano da cidade.

 Voltando ao comércio de Colônia, andei pela Schildergasse, calçadão que concentra grande parte do varejo da cidade. Lá é possível encontrar lojas como Zara, H&M, Tommy Hilfiger, entre outras, e as grandes lojas de departamento como a Galeria Kaufhof (a seção de cosméticos é mara!) e a Peek & Cloppenburg (instalada em um prédio super moderno, é uma lugar de muito bom gosto!). Cheguei ao Neumarkt e continuei andando por toda a Mittelstraße. Voltei ao centro da cidade pela Ehrenstraße, uma rua super charmosa e cheia de lojas descoladas que me lembravam Londres (veja a foto abaixo).  É claro que depois de um tour de compras como esse, não aguentei, tive que exercitar meu cartão de crédito, coitado!

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Ainda visitei o Wallraf-Richartz-Museum, um museu especializado em pinturas que vão da Idade Média ao séc. XIX, um prato cheio para quem gosta de arte. Localizado ao lado da Prefeitura, o local tem um acervo fantástico composto por peças de artistas renomados como Van Gogh, Cézanne, Monet, Renoir e Degas. Mas Köln possui ainda outros museus interessantes como o Museu Ludwig, atrás da Catedral, que possui um acervo de arte moderna e contemporânea; o Römisch-Germanisches Museum, museu que traz peças da ocupação romana em Colônia, localizado ao lado da Dom; o Museu do Perfume, quase em frente ao Wallraf-Richartz-Museum; e o Museu da Cidade. Não tive a oportunidade de ir a todos esses museus, mas conto mais sobre eles nas próximas visitas à Köln.

Atualizando o post, vou contar sobre o Kölnisches Stadtmuseum (Museu da Cidade), o Römisch-Germanisches Museum, o Museum Ludwig, Duftmuseum im Farina-Haus (Museu da Fragrância) e o Schokoladenmuseum Köln. O primeiro está localizado na Zeughausstraße, fora do circuito turístico da cidade, mas próximo da Catedral. Eu o achei meio fraquinho, mas ele está localizado em um lindo edifício do século XVII. Segue abaixo uma foto do prédio. Só para constar, paguei € 3 pela entrada como estudante.

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Römisch-Germanisches Museum é um museu que mostra um pouco da história e da influência romana na região de Colônia. O acervo não é assim tão expressivo, mas o que mais me chamou a atenção foram os mosaicos (há alguns exemplares impressionantes) e as joias, muitas delas trazidas do Oriente Médio. O maior monumento do museu é a lápide de Lucius, um antigo soldado romano que depois de mais de duas décadas a serviço do exército, recebeu uma gratificação suficiente para que ele pudesse comprar uma fazenda e construir esse “singelo” monumento funerário. Deem uma olhada. Ahhh, vale ressaltar que paguei € 8 pela entrada normal, sem desconto.

IMG_0181

Já o Museum Ludwig foi criada na década de 1970 e é dedicado à arte moderna e contemporânea. Está localizado ao lado do Römisch-Germanisches Museum, muito próximo a Dom. Quem me conhece sabe que arte moderna e contemporânea não chama muito a minha atenção, mas achei que seria interessante conhecer o local, já que a maioria dos guias de viagem o recomendam. Paguei € 11 pela entrada normal, sem desconto, mas achei o museu mais ou menos. Tirando algumas salas dedicadas às obras de Picasso, e algumas poucas obras dos gênios da pop art Andy Warhol e Roy Lichtenstein, não há mais nada que chame muito a atenção, pelo menos não na minha opinião. Fica a dica! Segue abaixo a foto de uma escultura na frente do museu.

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

O Museu da Fragrância (Duftmuseum im Farina-Haus)  está localizado em frente ao Museu Wallraf-Richartz e a poucas quadras da Catedral (DOM). Eles oferecem uma visita guiada (€ 5) ao local onde esteve instalada a fábrica de perfume de Johann Maria Farina, o criador da Água de Colônia, em 1709.  Ao contrário do que eu imaginava, a famosa Água de Colônia 4711 tão conhecida e comercializada não é a original; ela foi criada um século depois do perfume de Farina e mesmo que ela tenha tentado imitar a precursora da fragrância, elas são muito diferentes. A Água de Colônia era tão exclusiva que um vidro do perfume custava no séc. XVIII o equivalente a € 2000 de hoje. Dizem que  Napoleão Bonaparte era tão fã da fragrância que gastava um vidro de perfume por dia. Essas histórias e muitas outras são contadas no museu. O local é bem interessante, recomendo a visita, mas tomem cuidado! Não há tours em português e as visitas em inglês acontecem apenas uma vez ao dia, em horários alternados. Caso tenham interesse em conhecer o local, vejam na internet a agenda de visitas.

IMG_0436

O último e mais gostoso museu é o Museu do Chocolate (Schocoladenmuseum). Ele está localizado mais ao sul da cidade, a uns 15/20 minutos a pé da Dom, às margens do Rio Reno e próximo à área do antigo Porto (Kölnhafen). O museu foi criado pela Lindt, tradicional marca de chocolate suíça que hoje é administrada por um grupo alemão. É organizado e mostra desde a história do chocolate na América à sua popularização na Europa. Ainda trata sobre o cacau, a fruta que dá origem ao chocolate, o mercado de cacau em todo o mundo e exibe o processo industrial do chocolate. Para mim o mais interessante da visita foi ver uma antiga drogaria transformada em vitrine das diversas embalagens de chocolates de várias décadas, dê uma olhada na foto abaixo que fofura! Também gostei de ver as máquinas históricas que vendiam chocolate no começo do século XX, um charme! O final da visita é em uma loja de chocolates, óbvio! Para os interessados, paguei € 9 pelo ingresso normal, sem desconto.

IMG_0242

No final do passeio ainda voltei à Catedral, pois precisava entrar e agradecer pelo dia. Acho que vocês perceberam que a Catedral tem uma tonalidade escura, como se fosse preta. Na verdade, ela foi orginalmente construída como um mármore claro, mas com a poluição dos séculos o mármore escureceu. Muitos moradores têm interesse em limpá-la a laser, mas a estrutura é muito grande, então acaba sendo um projeto financeiramente inviável. Eu particularmente a acho linda assim, escura mesmo. No seu interior, você pode ver a grandiosidade da construção. É meio escura, com certo ar sombrio muito particular das igrejas góticas, mas os vitrais coloridos são espetaculares, valem a visita. Minhas impressões da cidade não poderiam ser melhores. Tirando o dia frio e meio cinzento, Colônia se mostrou uma cidade vibrante e acolhedora. Fiquei admirada com o grande número de igrejas católicas pela cidade, com o número de salões de cabelereiro (mas isso eu estou admirada desde que eu cheguei à Alemanha!) e com o número de turista americanos por todos os cantos…Mas isso só mostra o quanto essa cidade é particular. E assim terminei meu tour e voltei para a minha Bad Honnef.

Ahhh! Em outra visita à cidade, fui explorar a região mais ao sul, onde fica o antigo porto da cidade (Kölnhafen).  Fica cerca de 20/25 minutos a pé da Dom. Essa região da cidade é a mais moderna e no meu ponto de vista, uma das mais bonitas. Os antigos galpões do Porto foram restaurados e se transformaram em descoladas lojas de móveis, decoração e show rooms. Mas o mais legal desta área são os edifícios mega, ultra modernos que de um jeito nada convencional, mas brilhante, unem-se às construções antigas. São em sua maioria prédios comerciais de grandes companhias como Microsoft e A&E, mas também é possível encontrar escritórios de arquitetura e lofts (esses são muito caros, todos na base de € 1 milhão, que dor no coração!). Esta área ainda conta com vários restaurantes e alguns hotéis conhecidos como NH e Novotel. Se você tiver mais tempo para conhecer Köln, vale a pena dar uma passadinha por lá!

Recomendo também dar uma passadinha na Neustadt-Nord para conhecer o Mediapark. Fica em torno de 10/15 minutos a pé da DOM, direção norte. Também é uma área super moderna, mas ao mesmo tempo é bem tranquila e acolhedora; um ótimo lugar para passar o dia! Na praça é possível encontrar um moderno cinema, meios de hospedagem e estabelecimentos gastronômicos (inclusive uma churrascaria brasileira). Recomendo dar uma passadinha no Osman 30, um restaurante localizado em um dos edifícios mais altos de Colônia. Eles possuem a melhor e mais encantadora vista da cidad, vale a pena! Mas reserve lugar para visitar o restaurante, pois eles estão sempre lotados.

Tschüss!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.