Karneval in Deutschland (Carnaval na Alemanha)

Hoje conto uma das experiências mais diferentes, e um tanto quanto bizarra, que tive a oportunidade de vivenciar, o carnaval na Alemanha (Karneval). Acho engraçado, pois nós brasileiros temos a falsa impressão de que Carnaval é bom e animado apenas no Brasil, e tenho amigos que achavam que só nós celebrávamos a data; entretanto, como um feriado cristão, vários outros lugares do mundo têm o carnaval como uma festividade importante, inclusive a Alemanha. Além disso, estou para dizer que os alemães são tão empolgados ou até mais que os próprios brasileiros com o carnaval.

A preparação para o Carnaval por aqui começa logo depois do Natal (Sério! Já começa depois do Natal), quando grande parte das lojas é enfeitada com palhacinhos (Não sei muito bem qual a relação do palhaço com o Carnaval, talvez a questão da alegria, mas no começo achei estranho!).  Seguem abaixo duas vitrines enfeitadas para a comemoração. As fotos não ficaram muito boas por causa do reflexo do vidro, mas é possível ver os palhaços.

IMG_0434

 IMG_0442

A partir do mês de janeiro já é possível ver a proliferação de Festas a Fantasia. Algumas são celebradas na casa de amigos e outras em bares e hotéis. O alemão é doido por uma festa a fantasia! Todos têm alguma fantasia guardada em casa, e conheci pessoas que tinham um guarda roupa repleto de opções para todas as ocasiões. Era a coisa mais esquisita do mundo ver um número enorme de pessoas nos trens vestidas de palhaço (a fantasia mais popular!) policial, gatinho, girafa, urso panda, teletubbies, entre outras. Algumas fantasias eram realmente lindas, muito elaboradas, outras… nem tanto. Eles ficam no trem como se fosse a coisa mais normal do mundo, talvez até seja, e o problema seja eu. O Carnaval de fato por aqui começa logo na quinta-feira (Sério! Já na quinta!), quando o comércio fecha ao meio dia e as pessoas com suas fantasias vão para os bares beber e celebrar. Como eu não sabia disso, na quinta à tarde tentei comprar meu jantar no centro de Bad Honnef e não tinha uma padaria aberta. Me ferrei bonito! Tive que improvisar em casa mesmo. Na sexta, o comércio funciona normalmente (algumas repartições públicas ficam fechadas neste período), mas é possível ver pessoas fantasiadas no mercado, na farmácia, e andando na rua. São pessoas de todas as idades (de bebês a idosos). À noite eles voltam para os bares para beber e celebrar. Entretanto, as melhores festas acontecem mesmo no final de semana. Grande parte dos bares oferece festas de Carnaval e tem alguns estabelecimentos com filas gigantescas na entrada. Além disso, há shows com músicas típicas em várias cidades. No Sábado fui assistir a um desses shows na Neumarkt, em Colônia. O show estava lotado, com gente de todas as idades, todos os espectadores fantasiados e cantando enlouquecidamente músicas que eu nunca tinha ouvido na minha vida. Deem uma olhada na foto que tirei no show.

IMG_0432

Algumas das canções tinham jeitinho de música tradicional, como essas que escutamos na Oktoberfest, outras já pareciam mais atuais, tipo pop/rock. Depois de alguns dias ouvindo essas músicas, já tinha me acostumado e estava quase cantando junto. Na verdade, algumas delas estão na minha cabeça até agora! No Domingo fiquei em Bad Honnef, pois teria a parada de Carnaval no centro da cidade. A parada de Carnaval é como se fosse um desfile de escola de samba, na verdade está mais para um desfile de 7 de setembro. Não há competição, mesmo porque só há apenas uma escola, mas é formada por vários grupos que fantasiados tentam animar os espectadores. Vale lembrar que os espectadores também se fantasiam para assistir o desfile! Na parada também é possível ver algumas bandas, dessas com cara de banda escolar, mas o som delas não chega a ser marcante. O desfile corre por todo o centro da cidade, e há um ou mais locutores que ficam parados em diferentes cantos animando as pessoas. O Carnaval em Bad Honnef é bem tranquilo, muito família e é possível ficar bem próximo de todos. Durante a passagem dos grupos, seus componentes presenteiam os espectadores com alguns mimos; grande parte deles é doce (balas, chocolates e pirulitos), mas também há presentes como rosas para as damas, e outros meio bizarros como bolinha de plástico e lenços de papel (???).  A distribuição é tão grande que os espectadores levam sacos plásticos (como esses de mercado!) para guardar tudo que receberam. O desfile durou 1 hora e meia e depois da parada todos foram à Marktplatz para dançar, beber e comer. O sonho (sabe o tradicional sonho que comemos aí no Brasil?!), conhecido aqui na Alemanha como Berliner, é o doce mais popular no Carnaval em Bad Honnef. As pessoas compravam de dúzias e comiam com os familiares. Deem uma olhada no desfile de Bad Honnef.

IMG_0445

IMG_0458

IMG_0453

Na segunda-feira fui para Colônia participar da Rosenmontag, a parada de Carnaval de Colônia. Muitas pessoas haviam me alertado o Carnaval em Colônia era o melhor da Alemanha e por essa razão, estava muito empolgada por este dia. Disseram-me que a parada começaria às 10h30 e por isso, acordei cedo e às 10h30 já estava lá para reservar meu lugar. A cidade estava completamente abarrotada de gente, era uma confusão danada para sair da estação de trens e andar pelo calçadão comercial. Todas as pessoas estavam fantasiadas e prontas para a folia. Deem uma olhada em algumas fantasias. Eu particularmente amo estas duas primeiras fotos. Eu gosto de ver as crianças empolgadas com suas roupas, acho meigo!

IMG_0428

IMG_0431

IMG_0467

Fiquei das 10h30 às 12h50 parada em pé no frio de 4°C graus (o vento estava horrível e a sensação térmica devia estar perto de 0°C) e nada de desfile. Deu tempo até de levar uma boa cantada nessa espera. Fazia um tempo que ninguém me cantava aqui na Alemanha, estava até sentindo falta. Fiquei tão de mau humor com a espera que desisti e fui no Mc Donald´s mais próximo almoçar. Voltei às 13h30 e a parada já estava começando. A confusão era enorme! Muita gente se espremendo para ver o desfile, um empurra empurra danado, espectadores espertalhões tentando entrar nos camarotes, o fim! Andei por vários quarteirões até conseguir um lugar mais ou menos para ver o desfile. O esquema é muito parecido com o de Bad Honnef. A parada de Colônia também é formada por grupos, mas neste desfile as confrarias são centenárias. Também há carros alegóricos grandes, de bom gosto e cheios de bonecos. Deem uma olhada em alguns carros. 

IMG_0478

IMG_0487

IMG_0490

Dentro desses carros há pessoas acenando e jogando presentes para os espectadores; os doces reinam absoluto entre os mimos e haviam alguns foliões jogando caixas inteiras de bombons; outros davam rosas para as mulheres e eram recompensados com um beijo na bochecha. Meigo! O desfile durou 2 horas e depois da parada todos se encaminharam ao calcadão comercial para beber e comemorar. Ao lado da Catedral tinha uma bateria de escola de samba. Eles eram muito bons e os alemães ficavam enlouquecidos com o ritmo dos tambores. A banda se chamava “Quem é?”. Mesmo com um ritmo super brasileiro, me pareceu uma bateria bem alemã, sem mulatas sambando e coisa assim. Deem uma olhada.

IMG_0469

Após a parada começou a pior parte do Carnaval. Eu imaginava que na Alemanha as coisas seriam mais organizadas, mas o que eu vi foi o pior do Carnaval brasileiro. Muito empurra empurra, muita gritaria, muita gente bêbada por todos os cantos; mesmo com banheiros químicos gratuitos espalhados por todo o centro, os homens faziam xixi na rua. Haviam algumas paredes no centro que tinham filas de homens urinando. Um nojo! O chão estava completamente sujo, cheio de papéis, embalagem de doces, e muitos, mas muitos cacos de vidro. Esses cacos eram das garrafas de cerveja ou das berentzen schnaps, um licor vendido em embalagens pequenininhas que era a sensação do Carnaval. As pessoas andavam com cintos repletos desta bebidinha e bebiam 3 ou 4 de uma só vez! A estação de trens estava um CAOS! Imaginem a rodoviária de Curitiba em véspera de feriado. Muita gente bêbada, gente gritando por todos os lados. A confusão estava tão grande que uma das lojas que eu costumo comprar, a Rewe to Go, teve que fechar as portas e controlar a entrada de clientes, pois não estavam dando conta da multidão. Os trens estavam todos atrasados (alguns com atraso de 50 minutos) e saiam abarrotados de gente. Vi um dos trens para Münster saindo com as portas abertas e pessoas agarradas na porta, um horror!

Cheguei em casa à noite, ainda um pouco assustada com tudo. No final das contas acho que valeu a experiência. Na terça-feira ainda era possível ver algumas pessoas fantasiadas pelas ruas, mas na quarta parecia que tudo não tinha passado de um sonho e que o Carnaval tinha sido uma realidade muito distante.

Fiquei impressionada com a empolgação e energia dos alemães para a festa. Também fiquei impressionada como eles gostam de se fantasiar (uma pessoa me disse: “- Somos tão sérios o ano inteiro, é bom se divertir de vez em quando!”), mas para ser sincera, não tenho vontade de repetir a experiência. A não ser que da próxima vez eu seja convidada para ficar em algum camarote ou  para assistir os desfiles das sacadas de uma das muitas festas particulares. Sonho meu!

Espero que tenham entendido e gostado do meu ponto de vista sobre o carnaval alemão.

Auf Wiedersehen!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.