Londres… Again…

Eu sei que vocês devem estar pensando: – Essa Vanessa é engraçada! Fala tão mal de Londres, mas está sempre voltando para lá. Realmente Londres está longe de ser uma das minhas cidades favoritas. Tenho pavor do clima londrino (chuva, céu nublado e vento constante não fazem a minha cabeça), acho a cidade meio mofada, nada amistosa e muito muvucada. Desculpe os apaixonados por Londres!  Entretanto, tenho que admitir que como uma metrópole cosmopolita, este destino oferece ótimas opções de compras e entretenimento, coisas que eu aprecio muito. Além disso, para comemorar meu aniversário, eu queria visitar um lugar onde eu pudesse conhecer atrativos diferentes e viver um pouco da vida na cidade grande. Diante disso, Londres foi minha melhor opção!

IMG_1954

Nesta viagem quis me hospedar em um hotel da Travelogde, uma rede hoteleira super econômica muito popular em todo o Reino Unido. Meios de hospedagem são sempre complicados em Londres! A cidade oferece o que há de melhor na hotelaria mundial, mesclando a tradição inglesa com as facilidades contemporâneas, mas os preços são de arrepiar os cabelos! A Travelogde é daquelas redes que oferecem quartos limpos e serviço prático com um preço bom (dentro do parâmetro Londres), portanto foi a melhor escolha. Fiquei hospedada no Travelodge Covent Garden. Adorei a localização; perto de teatros, restaurantes e a apenas duas quadras do metrô. Além disso, também era próximo de vários atrativos da cidade. Devo admitir que o hotel é super simples, zero serviços, sem internet gratuita, mas é limpo, barato e prático. Portanto, o recomendo para as pessoas que estão com o orçamento de viagem restrito, mas que não querem ficar em uma espelunca. Deem uma olhada nas fotos do empreendimento.

IMG_1823

 IMG_1824

Não vou contar todos os atrativos que visitei durante minha visita, pois voltei a muitos locais que já havia visitado em outras ocasiões. Mas nesta viagem fiz muitas coisas diferentes que eu gostaria de compartilhar com vocês. São elas:

 

Buckingham Palace – Este palácio é a residência oficial da rainha da Inglaterra. A primeira vez que estive em Londres visitei a fachada do Palácio para ver a troca da guarda. Achei o programa chatíssimo, diga-se de passagem! Dessa vez, fiz uma visita ao interior do edifício. Essa era uma visita muito importante para mim, pois a residência só está aberta a visitação entre o final de julho ao final de setembro, quando a Rainha está de férias. Infelizmente eu não tenho disponibilidade de viajar a Europa neste período do ano por conta do trabalho, portanto não podia perder essa chance. A visita custou £ 19,75 e vale muito a pena, principalmente para conhecer um pouco mais sobre a monarquia britânica. 

Kensington Palace – Este palácio é uma das residências da monarquia britânica desde o século XVII. Já foi habitado pela Princesa Diana e hoje é a residência de William e Kate. O palácio é pouco conhecido entre os brasileiros, mas também é muito legal, vale a pena a visita! Eu paguei £ 15 (sem contribuição voluntária). Se estiverem por lá, não deixem de passar pela linda Kensington Palace Gardens, uma rua onde estão localizadas várias embaixadas internacionais em Londres. Deem uma olhada na foto da fachada do Palácio.

IMG_1934

Windsor Castle – Localizado na charmosíssima cidade de Windsor, sudoeste de Londres, este atrativo é o maior e mais antigo castelo ocupado do mundo. Também é a residência favorita da Rainha Elizabeth II. É muito grande e composto por vários edifícios; parece mais uma cidade fortificada. Os pontos altos da visita são a St. George´s Chapel (lindíssima) e os apartamentos do estado (De babar!). Muito, mas muito legal, vale a pena a visita! A entrada no Castelo custa £ 18,50 (comprem os ingressos antecipadamente, pois as filas na bilheteria são enormes). Eu fui a Windsor de trem por conta própria. Há trens a cada meia hora saindo da Estação London Paddington, super prático! A viagem dura em torno de 40 minutos. Se estiverem em Windsor não deixem de visitar a cidade, pois é charmosíssima. Também deem uma passadinha em Eton, do outro lado do Rio Tâmisa (não é longe, são apenas 5 minutos de caminhada do centro de Windsor). A cidade é muito fofa e é famosa por abrigar a escola privada na qual William e Harry estudaram. Segue abaixo duas fotos do Castelo.

IMG_1971

 IMG_1974

Oxford e Cambridge – Um dos meus grandes sonhos era conhecer essas duas cidades universitárias. Elas abrigam as mais prestigiadas universidades do Reino Unido e estão entre as mais importantes instituições de ensino do mundo. Cambridge é uma cidade pequenininha, mas muito charmosa! Possui 31 faculdades espalhadas por todo o centro histórico. Visitei a Trinity College (onde estudou o Príncipe Charles), Corpus Christ College e King´s College (com sua linda igreja medieval). Fiquei encantada! Deem uma olhada!

IMG_1841

IMG_1849

IMG_1869

Já Oxford é uma cidade maior… Oferece um bom comércio, teatros, museus e possui edifícios mais suntuosos. Visitei a Christ Church College (o Christ Church Hall foi utilizado como uma das locações dos filmes do Harry Potter), Balliol College, Radcliffe Camera, entre outros atrativos. A cidade também é bem bonita e em alguns pontos, são tantos edifícios históricos em um mesmo local que você se sente como se estivesse na Itália (é claro que com suas devidas distinções). Deem uma olhada!

IMG_1873

IMG_1898

IMG_1904

Para essa viagem, optei por comprar o passeio com uma operadora turística. Escolhi a Evan Evans Tours e fiquei muito satisfeita com a organização da viagem e com a qualidade dos profissionais. Foi muito bom ter uma guia explicando as particularidades dessas duas cidades e das universidades britânicas. Para quem estiver interessado, paguei £ 84. Entre as duas cidades, eu devo admitir que Cambridge me conquistou mais, mas Oxford também é legal. 

Tate Britain – Essa é a galeria nacional de artes do Reino Unido. Há peças de 1500 até a atualidade, elaboradas quase que exclusivamente por artistas ingleses. Eu não sou fã de arte moderna e contemporânea, portanto não me entusiasmei com as peças mais atuais, mas as pinturas da retrospectiva histórica são lindíssimas. O museu está localizado próximo ao Parlamento e a entrada é gratuita.

IMG_1951

Notting Hill – Esse passeio foi em homenagem ao meu pai que é super fã do filme e que sempre me perguntava se eu já havia visitado essa região da cidade. Não há nada de muito turístico por lá, a não ser o cinema Coronet, que foi utilizado como uma das locações para o filme, e a Portobello Market, um mercado de rua localizado na Portobello Road. A Portobello Road é uma rua cheia de brechós, antiquários, estabelecimentos gastronômicos charmosos, e outros não tão charmosos, e lojas alternativas. É uma boa oportunidade de conhecer um outro lado de Londres.

IMG_1940

Abadia de Westminster – É a principal e mais conhecida igreja de Londres. Lá foram coroados vários reis e foi onde ocorreu o casamento do William e da Kate. Eu visitei a Abadia de Westminster na minha primeira viagem a Londres, mas não tive coragem de pagar £17 euros para conhecer seu interior (vocês sabem que eu tenho um problema em pagar para visitar igrejas!). Durante minha visita a Oxford e Cambridge, minha guia deu a dica de que durante os dias da semana a Abadia fica aberta às 17h para a apresentação gratuita de um coral que eles chamam de Oração Vespertina Cantada. Essa foi minha oportunidade de conhecer o atrativo sem pagar um tostão. O local é realmente lindo, principalmente o altar central em ouro. Vale a pena a visita! Aos Domingos às 17h45 há uma apresentação gratuita do órgão da igreja. Fica a dica!

Victoria & Albert Museum – Esse é o meu museu favorito em Londres. Visitei-o na minha última viagem a capital britânica. Dessa vez, fui ao museu para ver uma exibição especial, a Wedding Dresses 1775-2014. Nesta exposição, foram expostos vestidos de diferentes períodos históricos, mostrando a evolução do vestido de noiva durante os séculos. Foi engraçado ver que 99% dos visitantes eram do sexo feminino… Para ser sincera, esperava mais! Mesmo que estivesse em exposição os vestidos de grandes celebridades como Kate Moss e Gwen Stefani, eu achei que havia poucos modelos históricos e esperava ter visto peças da família real. Paguei £ 12 pela entrada (sem contribuição voluntária).

Dicas gastronômicas – Londres é uma capital com ótimas opções gastronômicas, portanto comer bem não é nenhum sacrifício. Na última estada na cidade reparei que o destino estava cheia de franquia de restaurantes. Essa certeza veio a se confirmar nesta minha última viagem. Essas franquias, das mais diferentes culinárias, trazem ao grande público um ambiente descolado, com um cardápio cheio de boas opções gastronômicas e preços mais competitivos.

Durante minha última viagem conheci três diferentes lugares. O primeiro foi o Jamie´s Italian. Idealizado pelo Jamie Oliver, este restaurante tenta mostrar a autenticidade da cozinha italiana por meio de práticos rústicos, utilizando os melhores e mais frescos ingredientes. Eu fiquei muito decepcionada com o Jamie Oliver por ele ter “desdenhado” o brigadeiro e o quindim em uma viagem recente ao Brasil. Achei o comentário dele de uma deselegância e rudeza completa. Mas eu quis ir ao restaurante dele para ver se sua comida era tão boa assim! Visitei a filial em Covent Garden. O ambiente é bem bacana; oferece essa combinação do rústico com a autenticidade italiana. Estava lotado (fiquei na fila de espera por 30 minutos)! Eu pedi um fettutine com camarões ao molho de tomate cereja e vinho branco. Mesmo que a pasta tenha sido preparada no mesmo dia e que o molho seja caseiro, achei o sabor bem normal. Esperava muito mais! Na sobremesa, pedi uma pavlova (um suspirão) com creme e calda de framboesa. Não sei se é melhor que um bom brigadeiro! Enfim, segue abaixo uma foto da fachada do restaurante e de seu interior.

IMG_1916

IMG_1919

O segundo foi o Zizzi Ristoranti. Esse restaurante foi recomendado por um conhecido e oferece um cardápio cheio de opções tipicamente italianas preparadas na hora e com ingredientes frescos. Almocei na filial de Notting Hill. Eu pedi um risoto com frutos do mar. Achei bem normal, também esperava muito mais! De qualquer forma, este é um bom restaurante para uma refeição em um ambiente descolado e sem surpresas.

IMG_1935

IMG_1936

A terceira e melhor descoberta foi o Wagamama, um restaurante especializado em cozinha oriental. O ambiente é bem clean, com móveis modernos e linhas retas. O que mais me chamou a atenção foram as mesas longas no melhor estilo bandejão; o cliente acaba comendo junto com desconhecidos. O atendimento é informal, mas cordial. Eu almocei na filial de Windsor e pedi um camarão ao curry, leite de coco e vegetais com arroz branco. Maravilhoso! Super apimentado, mas bom demais. Recomendadíssimo! Deem uma olhada no meu prato.

IMG_1989

Dicas de câmbio – O Reino Unido faz parte da União Europeia, mas adota a libra esterlina como moeda oficial. Portanto, ao chegar a Londres, fui obrigada a trocar meus euros. Se é uma coisa que eu odeio é fazer câmbio. Eu sempre tenho a sensação de que saio perdendo dinheiro nesta brincadeira. Nesta viagem, eu fiquei tão revoltada com as taxas de câmbio (eles me cobraram tanto uma taxa fixa de troca quanto uma comissão pelo valor cambiado) que eu troquei o mínimo de dinheiro possível e o usei apenas para os gastos pequenos (metrô, café, etc.). Todo o restante das compras eu fiz com meu cartão de viagem. Desta forma, economizei € 0,20 por libra gasta. Acreditam?! Minha dica é… Se vocês têm a oportunidade de usar um cartão de viagem, usem-o, pois é a melhor opção. Quase todos os estabelecimentos aceitam cartões de crédito e débito (exceto comércio de rua), portanto é fácil, prático e muito mais econômico.

E assim terminou mais uma viagem… Aproveitei todos os passeios que fiz nesta visita e devo admitir que fiquei ainda mais impressionada com a riqueza histórica e cultural do Reino Unido. Teria ficado ainda mais feliz se tivesse chovido menos (foi um sacrifício conseguir essas fotos boas) e se tivesse ventado menos. De qualquer forma, espero que tenham viajado comigo e que pelo meu relato também tenham conseguido ver um pouco de toda essa riqueza…

E contagem regressiva para a última e mais esperada viagem desta temporada europeia… Rumo ao sul da França. Uhhulll!

Bye, bye!

Um comentário sobre “Londres… Again…

  1. Pingback: Um novo olhar sobre Londres – Vanessa's Diaries

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.